9 benefícios do whey protein que nem todo mundo conhece

 

Whey protein benefícios: será que você conhece todos eles? Confira no post mais vantagens de ingerir o suplemento, além da hipertrofia.

A proteína do soro do leite, mais conhecida como whey protein, é um dos suplementos mais consumidos no mundo, especialmente por quem pratica musculação, seja para manter ou aumentar a massa muscular. Rico em valor proteico, isento de colesterol, pobre em gorduras e de baixo sódio, o whey é um suplemento fácil de ser digerido – o que deixa os aminoácidos rapidamente disponíveis ao organismo – e que atua na função estrutural do corpo, e no caso dos músculos, reconstrói as fibras musculares danificadas após uma intensa sessão de exercícios físicos.

Extraído do soro do leite de vaca durante o processo de fabricação de queijos, o whey pode ser encontrado em três diferentes versões (concentrado, isolado e hidrolisado), que se distinguem em grau de pureza e na velocidade em que são absorvidos, mas que resultam igualmente em proteínas de alto valor biológico e com excelente perfil de aminoácidos, que irão potencializar os ganhos do treino. Mas esses não são os únicos efeitos vantajosos da substância.

Você sabia, por exemplo, que a ingestão do whey protein pode ajudar em dietas de emagrecimento? E ainda tem mais. Confira a seguir mais 9 benefícios do whey protein que nem todo mundo conhece e como usá-lo para alcançar mais rapidamente seus objetivos.

Quais são os benefícios do whey protein?

1. Praticidade para deixar as refeições mais proteicas

A principal vantagem da suplementação com a proteína do soro do leite é que ela é uma maneira prática e segura para garantir o consumo de proteínas de boa qualidade (e de rápida absorção), especialmente para atletas com maiores demandas nutricionais.

Enquanto a recomendação diária de consumo para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de exercício físico é em torno de 0,8 gramas por quilo (ex.: uma mulher que pesa 60kg deveria ingerir aproximadamente 48 gramas de proteínas por dia), os atletas precisam comer mais: cerca de 1,8 gramas por quilo (ex. uma mulher ativa que pesa 60kg deveria ingerir aproximadamente 108 gramas de proteína).

Alcançar a essas metas apenas com a alimentação é um desafio e tanto, principalmente para quem tem pouco tempo ao longo do dia, e é aí que entra o whey protein.

Com poucas doses por dia, o whey é capaz de assegurar a ingestão necessária do macronutriente por dia. Além de ser mais prático, pois é só misturar o pó à água ou leite. Lembrando que isto não significa que ele possa substituir refeições! A suplementação serve apenas como complemento na dieta.

2. Ajuda a ganhar massa muscular

Esse é o benefício mais clássico da suplementação com o whey protein. E não é à toa: devido ao seu grande valor biológico, nutricional e excelente perfil de aminoácidos (incluindo BCAA’s, que são extremamente importantes para o desenvolvimento muscular), o suplemento é capaz de estimular a síntese proteica (produção de novas proteínas), resultando em um músculo maior e mais forte.

3. Promove saciedade

Consumir o whey protein como complemento do café da manhã ou em lanches pode ser uma ideia interessante para quem precisa eliminar alguns quilos. Apesar de não atuar diretamente no emagrecimento, a proteína do soro do leite ajuda a promover mais saciedade, controlando o apetite e diminuindo consideravelmente a ingestão energética.

4. Tem rápida digestão

O whey protein é um suplemento de proteínas de digestão rápida, quando comparado a outros suplementos proteicos, como a Caseína e a Albumina.

A versão isolada do suplemento (WPI) por submeter as proteínas a um processo de filtragem que as isola de outros nutrientes (carboidratos, gorduras, etc.), é a opção mais pura entre os três, além de possuir uma velocidade de digestão e absorção maior. Para atletas de alta performance, os benefícios do whey protein isolado são maiores, já que eles precisam diminuir o tempo de recuperação entre um treino e outro.

O outro tipo de whey protein, o whey protein hidrolisado (WPH), passa por um processamento ainda mais minucioso, chamado de hidrólise, que quebra as moléculas de proteína em partículas cada vez menores, tornando o suplemento “pré-digerido” e pronto para ser absorvido pelo organismo.

Já a versão concentrada, embora seja passada por um processo mais simples de filtragem, não deixa a desejar no quesito digestão. Mesmo sendo um pouco mais devagar, quando comparada as outras duas, os efeitos finais serão os mesmos.

5. Acelera a recuperação muscular

Graças a sua absorção veloz, o whey protein fica rapidamente disponível na corrente sanguínea para ser utilizado para a recuperação muscular, quando as fibras danificadas da musculatura são reparadas. Esse processo (de regeneração) é o que leva o músculo a hipertrofiar.

6. Auxilia na redução de gordura

Por conta do suplemento ser capaz de auxiliar no controle da fome e promover maior sensação de saciedade, o seu consumo associado a uma dieta equilibrada e exercícios físicos potencializa os resultados na balança e ajuda a reduzir a gordura corporal, sem sacrificar a massa magra. Portanto, também há benefícios do whey protein para emagrecer.

7. Ação antioxidante

Presente nas proteínas do soro do leite, a cisteína é a responsável pela formação da glutationa. Esse agente antioxidante protege o corpo da ação dos radicais livres, retardando o processo de envelhecimento e o aparecimento de doenças cardíacas, câncer e diabetes.

8. Melhor desempenho durante o exercício

Por ser um antioxidante e reduzir a disfunção e fadiga muscular geradas pelo excesso de radicais livres, o whey protein gera maior potência e quantidade de exercícios, auxiliando quem realiza atividades de longa duração e alta intensidade.

9. Fortalecimento do sistema imunológico

Dentre as proteínas que constituem o soro do leite, as imunoglobulinas estimulam as células de defesa do organismo, o chamado sistema imunológico. Estudos já comprovaram os benefícios do Whey Protein para a atividade imunológica e proteção do sistema cardiovascular.

Existem riscos em tomar whey protein?

Desde que consumido de maneira adequada, o whey protein não faz nenhum mal ao organismo. Doses maiores do que a recomendada, podem causar efeitos colaterais desagradáveis, como náuseas, flatulências, diarreia e dores abdominais, assim como a sobrecarga dos rins.

Pessoas com intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite de vaca (APLV) não devem suplementar com o whey protein. No caso de intolerantes, a versão isolada (WPI) pode ser consumida por ser isenta de lactose. Também não devem tomar o suplemento indivíduos que já possuem problemas renais. Fora esses, as contraindicações também incluem as gestantes e crianças, que não devem suplementar com a proteína do soro do leite sem orientação médica.

Quem consome o whey protein adequadamente só tende a colher benefícios do suplemento. Devido aos seus valores nutricionais, o whey é capaz de ajudar no ganho e manutenção da massa magra, melhorar a composição corporal, aumentar a imunidade e melhorar o desempenho físico nos treinos.

Portanto, procure um nutricionista ou outro profissional da nutrição, para que ele possa te orientar quanto ao melhor tipo de whey protein, dosagem e horários, segundo as suas necessidades e objetivos.

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.